06 junho 2013

A perversidade da cor




Tricotar uma lã multi-colorida é sempre um entusiasmo. Que cambiante virá a seguir? É esta a questão que colocamos ao longo de cada novelo. E isso diverte-nos, obriga-nos a fazer sempre mais uma volta e a prolongar o serão mesmo quando já vai longo.
Mas nem tudo é linear quando se trabalha com cores que variam muito gradualmente ao longo do fio. Nestes casos a peça fica com riscas coloridas, tanto mais largas quanto menor o número de malhas das voltas. Se isso é muito giro em écharpes, xailes, cachecois, tratando-se de uma peça para vestir, aí o caso muda de figura. 
Comecei este casaco com um modelo de um livro mas depressa pus de lado a ideia. Riscas horizontais, com estas cores, ao longo da frente e das costas estava completamente fora de questão. 
Reformulei tudo e comecei um novo casaco com as malhas travessas na parte de baixo do corpo. Não estou a seguir nenhum modelo mas estou a gostar bastante do efeito. Agora vai ser um ápice até o acabar!

5 comentários:

VINICIUS CASTILHOS RAMOS disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Tania Mara disse...

Olá,vim deixar um convite pra vc,visitar meu blog e participar do Concurso da Coats Corrente. Basta enviar um foto de uma peça feita com qualquer fio da Coats Corrente ou Cisne,para concorrer a uma bolsa de produtos. Te aguardo,bjinhos arteiros.
Tania Mara
http://www.fuxikitosecia.com.br/2013/06/2-concurso-coats-corrente.html

Fatima Gouveia disse...

O fio é muito bonito, e o trabalho vai ficar maravilhoso! aguardo ver pronto.
Um beijinho Mifá

filosofiabotequim disse...

Comecei a muito pouco tempo a minha viagem pelo Tricô. Ainda faço peças básicas como cachecóis e mantas, mas ando a ganhar coragem para fazer uma peça maior. É lindo o seu trabalho e adorei o novelo. Parabéns.

Sewing Sophia disse...

O degrade de cores e lindo!! Vai ficar lindissimo!